Segunda, 17 Junho 2019 13:31

Cooperativa de construção civil agrega profissionais para demanda de mão-de-obra

Cooplagos tem reuniões previstas com órgãos do governo e com o prefeito Fabiano Horta. Primeiro encontro ocorreu no dia 14 com o secretário de Economia Solidária, Diego Zeidan

Uma reunião realizada no dia 14 de março deu o pontapé inicial de uma parceria entre a Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Construção Civil de Maricá (Cooplagos) e a Prefeitura, através da Secretaria de Economia Solidária. O encontro teve a participação do secretário Diego Zeidan e do presidente da Cooplagos, Reginaldo Tomáz, além da diretoria da entidade. O objetivo da Cooplagos é criar uma linha de inclusão social agregando, através de um cadastro, o maior número possível de profissionais do setor para suprir as demandas locais de mão-de-obra a preços acessíveis.
As atividades da cooperativa são as mais diversas: Projetos, construção em geral, reforma e manutenção de apartamentos, casas, conjuntos habitacionais, prédios, armazéns, depósitos, galpões, cabines, edifícios, edificações, condomínios residências; serviço de instalações hidráulicas, sanitárias e de gás; serviços de demolição de edifícios e outras estruturas; preparação de canteiro e limpeza de terreno e áreas urbanas; montagem de estruturas metálicas; instalação e manutenção elétrica; impermeabilização em obras de engenharia civil; instalação de portas, janelas, tetos, divisórias e armários embutidos de qualquer material; obras de acabamento em gesso e estuque; serviço de pintura de edifícios em geral; montagem e desmontagem de andaimes e outras estruturas temporárias; todos tipos de obras de alvenaria; serviço de soldagem para construção civil; instalação de escadas e esquadrias em qualquer material; serviços e manutenção de carpintaria.
Para Diego Zeidan, é importante a fundação de mais uma cooperativa na cidade por ser algo que foge da lógica capitalista tradicional. “As pessoas são o foco do nosso governo, não o lucro. A cooperativa acaba trazendo esse viés mais solidário, mais humano. Esta é mais uma iniciativa coletiva, que acaba trazendo mais oportunidade de trabalho e renda para a população de uma forma que não haja exploração. Você não tem patrão e empregado, todos dividem o lucro, que eles chamam de ‘sobra’. É a criação de uma nova logica, um novo tipo de negócio em Maricá através da economia solidaria. É muito bom ver isso surgindo e a gente aqui da Secretaria apoia no que for possível para ajudar eles a se organizarem, a arrumar contatos, gente que queira contratar a cooperativa para fazer uma reforma em casa, na construção em algum terreno, alguma obra que se queira fazer”, explicou o secretário, que usou uma frase do pensador socialista Paul Singer para defender o cooperativismo.
“Ele dizia que ‘ninguém supera a pobreza sozinho’, e tem uma frase de um amigo meu que diz que ‘não existe lugar pobre, não existe favela pobre, não existe comunidade pobre, não existe cidade pobre. Todo lugar é rico com a riqueza que cada pessoa dentro do bairro, dentro da cidade, produz’. O que existe é que essas pessoas gastam o dinheiro fora, consomem fora e produzem fora. Se cada um produzisse dentro do seu próprio local, esse local seria rico. Isso é que a gente tem incentivado em Maricá, o microempreendedor local, a pessoa que produz bolo, a cooperativa de costura, de construção civil. Queremos incentivar cada vez mais essa lógica da economia da cidade, incentivar que as pessoas produzam e troquem entre si, para tornar a cidade cada vez mais rica, mais humana e melhor para se viver”, ponderou Diego.
O presidente da Cooplagos, Reginaldo Tomaz, acrescenta que uma parceria como esta agrega conhecimento ao trabalho da entidade. “A gente percebe que na verdade é o rumo que o país tem tomado. Nós temos que ser empreendedores, tomar a frente, tomar a liderança de nossas vidas, seja ela no campo pessoal ou profissional, é isso que nós cooperados e eu como presidente da cooperativa estamos buscando parcerias, conhecimento, porque ninguém cresce sozinho”, ressaltou Tomaz. Após o encontro com Diego Zeidan, ele tem novas reuniões previstas com o prefeito Fabiano Horta e o presidente da autarquia de Serviços de Obras de Maricá (SOMAR), Renato Machado.
A sede da cooperativa, que foi criada há cerca de seis meses, fica na Rua Quarenta e Sete, lote 12, quadra 97, no loteamento Jardim Miramar, próximo ao Centro de Maricá. Mais informações pelo telefone 99764-3158 ou pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.